terça, 19 de fevereiro de 2019

Quadrilha no RJ anunciava produtos pela internet para roubar compradores

Quadrilha no RJ anunciava produtos pela internet para roubar compradores
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

Quadrilha no RJ anunciava produtos pela internet para roubar compradores

A polícia do Rio desarticulou uma quadrilha de criminosos que anunciavam produtos pela internet, mas não tinham nada para vender. O objetivo da quadrilha, na verdade, era atrair vítimas para um assalto. O esquema era chefiado por um bandido de dentro de uma cadeia.

O bandido marca com as vítimas um ponto de encontro. Em imagens exibidas na reportagem, um casal aparece com o dinheiro para pagar um produto comprado pela internet. Quando chegava no lugar combinado para a entrega, outro bandido chegava junto e assaltava as vítimas. E já sabiam a quantidade de dinheiro que seria roubado.

Em uma outra situação, após o comprador ser rendido, ele foge para dentro de um colégio e os criminosos vão atrás, derrubam o homem e levam tudo.

O criminoso apontado pela polícia como mandante dos crimes é Jonathan de Souza Oliveira, que está preso num presídio em Japeri, na Baixada Fluminense. Além de dar as ordens, a investigação indicou que ele usava um celular para postar os produtos que estavam supostamente à venda.

No "catálogo" dele havia, principalmente, peças de moto e máquinas de suco. As ofertas sempre tinham um preço bem mais barato. Jonathan marcava com a quadrilha no mesmo local onde combinava a entrega para os compradores.

"Em alguns casos, as vítimas até percebiam que havia sido praticado um golpe. Na verdade, desde o início, porque havia sido marcado exatamente ali. Algumas vezes, Jonathan tentava até enganar, tentando convencer que não tinha nada a ver com o crime, mas era tudo combinado", explicou o delegado Hilton Alonso, titular da 23ª DP (Méier).

Numa das ocorrências, um pastor sofreu o golpe e depois tentou fazer o bandido mudar de vida.

"Rapaz isso não é uma vida digna, cara converte esse teu coração, se arrependa dos seus pecados", afirmou o religioso.

"Isso que dá querer comprar o bagulho mais barato. Você, como pastor, deveria saber, pedir mais informação a Deus, eu sou ateu. Morreu, acabou, titio. Vai na tua luta e na próxima vez fica mais esperto viu?!" E o bandido respondeu.

Após dois meses de investigação, a polícia descobriu a participação de Jonathan de dentro da cadeia. E identificou, ainda, outro homem que aparece na moto assaltando. Ele é Tawan da Silva Marques, que foi preso essa semana quando tentava fazer mais uma vítima. A polícia também estava no endereço combinado. Jonathan e Tawan confessaram o crime.