terça, 17 de julho de 2018

PRF prende quarteto que vendia falsos remédios para índios

PRF prende quarteto que vendia falsos remédios para índios
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

PRF prende quarteto que vendia falsos remédios para índios

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu três carros com medicamentos irregulares na noite desta quinta-feira (10) em Guaíra, na região oeste do Paraná. Quatro homens foram presos em flagrante e cerca de 160 medicamentos, apreendidos.

O grupo confessou que vendia os produtos ilegais, sem registro na Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), para comunidades indígenas do Mato Grosso do Sul. O artigo 273 do Código Penal prevê pena de dez a 15 anos de prisão para quem mantém em depósito, vende ou distribui medicamentos sem registro. A pena é mais pesada que a do tráfico de drogas, que varia de cinco a 15 anos.

 

Todos os presos declararam que comercializam “há anos” os produtos em aldeias indígenas no estado do Mato Grosso do Sul, localizadas nas cidades de Paranhos e Amambai. Entre as cerca de 160 unidades de medicamentos apreendidas estão produtos como ‘Xarope da Vovó’, cuja embalagem traz supostas indicações para asma, gripe, tosse e infecções pulmonares; ‘Gel do Amazonas’ (reumatismo, artrose, varizes); e ‘Gel Cura Tudo’ (cólicas, feridas, picada de insetos, micoses). Nenhum dos três produtos têm registro na Anvisa.

A PRF encaminhou os quatro presos, a carga ilícita e os veículos para a Delegacia da Polícia Federal em Guaíra.

(PRF)

foto de Daniel Alves

Sobre Daniel Alves

Estudante, Músico, Natural de Piracanjuba -GO.