segunda, 27 de maio de 2019

Policias prendem quadrilha especializada em crime ambiental

Policias prendem quadrilha especializada em crime ambiental
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

Policias prendem quadrilha especializada em crime ambiental

Na segunda operação em menos de 15 dias, policiais do Comando de Polícia Ambiental (CPAM) da Polícia Militar prenderam em flagrante, na manhã desta quarta-feira (13), sete criminosos que operavam máquinas para extrair clandestinamente recursos naturais de área invadida em Seropédica, na Baixada Fluminense.  No dia 29 de maio, 36 criminosos foram presos em flagrante cometendo crime ambiental no Itanhangá, na Zona Oeste do Rio.

Com os criminosos flagrados em Seropédica, foram aprendidos equipamentos sofisticados para extração e transportes de recursos minerais e madeira –  5 caminhões, 1 máquina tipo pá retroescavadeira de rodas da marca Case, 1 máquina escavadeira de esteira da marca Volvo, 3 balsas para bombear areia e motosserras utilizadas para cortar árvores de floresta nativa.

Os presos e os equipamentos apreendidos foram encaminhados para a 48ª DP (Seropédica). Os homens que trabalhavam na vasta área no município da Baixada Fluminense, agora interditada, fazem parte de organização criminosa identificada como milícia, que se sustenta financeiramente da extração ilegal de madeiras, saibro, areia e pedras. Outro braço da quadrilha utiliza essa matéria-prima para construções clandestinas em áreas invadidas, fomentando o mercado imobiliário ilegal.

Além de financiar grupos criminosos, a extração de recursos naturais de áreas protegidas representa um grande dano ambiental. A destruição de floresta e a extração de areia, por exemplo, provocam assoreamento de rios, pondo em risco o abastecimento d’água para agricultores e para quem vive nos centros urbanos.

(PMERJ)