sábado, 16 de novembro de 2019

Lavrador é preso em Goiás suspeito de tentar matar esposa por ciúmes

Lavrador é preso em Goiás suspeito de tentar matar esposa por ciúmes
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

Lavrador é preso em Goiás suspeito de tentar matar esposa por ciúmes

Um lavrador de 35 anos foi preso em Aporé, no sudoeste de Goiás, suspeito de tentar matar a esposa por ciúmes no interior de São Paulo. Segundo as investigações, a mulher foi baleada no rosto e no pescoço, mas sobreviveu. A polícia informou que o homem seguia ameaçando a mulher mesmo tendo fugido após o crime.

O trabalhador rural foi preso na segunda-feira (4) em uma fazenda do município goiano. Ele estava no local trabalhando em uma plantação de laranja. Segundo a Polícia Civil, nenhum advogado se apresentou para defender o suspeito até a manhã desta quarta-feira (6).

“Monitoramos a região a pedido da polícia de São Paulo, que nos informou do mandado de prisão dele, e, com o apoio da Polícia Militar, conseguimos prendê-lo de surpresa. Ele não esboçou reação e não comentou nada sobre o caso”, disse o agente de polícia, Adann Braynther Inácio e Silva.

O delegado Jairo Garcia Pereira, da delegacia de Balsamo, cidade paulista onde aconteceu o crime, explica que o homem fugiu da cidade em maio de 2017, quando teria atirado na esposa, que era dona de casa.

“Já tinha sido condenado por ameaça, mas ainda morava com a vítima. Um dia, chegou em casa e a viu ao telefone. Mesmo ela falando que conversava com a mãe, o lavrador pegou uma garrucha e atirou duas vezes contra ela”, contou.

Porém, mesmo após o crime, o lavrador seguia ameaçando a vítima. “Conseguimos monitorar o celular que ele estava usando e descobrimos que era de uma empresa de São Paulo. Em contato com essa empresa, eles nos forneceram o local onde ele estava trabalhando e pedimos a ajuda da polícia de Goiás para prendê-lo”, completou o delegado.

O homem foi encaminhado para o presídio de Itajá, onde vai aguardar a transferência para Balsamo. Ele vai responder por tentativa de feminicídio. 

(G1)