terça, 19 de novembro de 2019

Homem é suspeito de matar ex em Caldas Novas e fugir com filho de um ano

Homem é suspeito de matar ex em Caldas Novas e fugir com filho de um ano
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

Homem é suspeito de matar ex em Caldas Novas e fugir com filho de um ano

Osmarildo da Gama Borges, de 28 anos, conhecido como Cauã Cigano é suspeito de feminicídio da ex-mulher, Nayara Gama, de 22 anos. Ele divulgou em suas redes sociais um vídeo tentando justificar o assassinato, que ocorreu em Caldas Novas, no sul de Goiás.

A justificativa para o homicídio usada por Osmarildo é de ciúme da ex-mulher. “Eu fui atrás dela e topei ela conversando com um homem, falando que estava ‘barriguda’ do homem, que ela tinha que fugir e eu não podia saber de nada”. “Ela marcou para fugir com ele no dia seguinte que aconteceu o fato”. De acordo com Osmarildo, Nayara disse a ele que estaria grávida. “Olhou dentro do meu olho e disse que não tinha medo de nada”, justifica o homem.

Segundo as investigações, durante a discussão, na sexta-feira (19/10), ele saiu com Nayara e o filho do casal, de 1 ano e 3 meses, a matou na estrada e deixou o corpo no caminho. Motoristas que passavam pelo local encontraram a vítima com marcas de tiros no corpo e chamaram a Polícia Militar.

Tibério Martins Cardoso, delegado responsável pelo caso, disse que o rapaz fugiu com toda a família após ter cometido o crime e até então ninguém foi localizado. “Ele é cigano e gravou esse vídeo para se justificar junto à comunidade”, disse o delegado.

Ainda no vídeo, ele conta que os dois mantiveram um relacionamento por um tempo, teve um filho com a jovem e ela o traiu com outro homem. Porém, eles acabaram voltando e, quando ela disse que iria se separar novamente, ele cometeu o crime.

 “Eu não tinha intenção de fazer isso hora nenhuma com ela. Porque olha o que ela fez comigo no passado, ela já ‘traiu eu’, e eu nunca tive coragem de fazer isso com ela. Só que ela falou olhando dentro do meu olho que não tinha medo de nada, que estava ‘barriguda’ de outro homem”, contou.

Contundo, o delegado da Polícia Civil (PC), disse que as investigações estão sendo feitas e o inquérito foi aberto. Os laudos da perícia do local do crime e o do Instituto Médico Legal (IML) ainda estão sendo aguardados pela PC, com previsão de até 15 dias para serem devolvidos ao delgado.

Denúncia

Segundo o delegado, o homem já tem uma passagem pela polícia. Ele foi denunciado pela mulher em junho deste ano. Na denúncia, a mulher dizia que sempre apanhava de Cauã Cigano. No entanto, o caso não foi para frente e pouco tempo depois estavam juntos novamente. O delegado suspeita que o caso não continuou na Justiça por causa da possível volta dos dois.