terça, 19 de fevereiro de 2019

Homem é preso após roubar celulares em Goiânia(GO)

Homem é preso após roubar celulares em Goiânia(GO)
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

Homem é preso após roubar celulares em Goiânia(GO)

Um homem de 35 anos foi preso em flagrante após roubar celulares, cartões, óculos e carteiras no Festival Villa Mix, que aconteceu neste final de semana ( 30/6) e (1/7), no estacionamento do Estádio Serra Dourada, em Goiânia(GO). De acordo com a Polícia Militar (PM), o suspeito foi identificado como Manoel J. do Rosário Junior e já tem passagens por roubo, furto e associação criminosa.

Segundo a corporação, o suspeito foi preso após roubar um policial militar do Distrito Federal que estava se divertindo no evento. Durante o roubo, o policial percebeu a ação do bandido e entrou em luta corporal. Houve briga no interior do evento e, com a ajuda de seguranças, conseguiram deter o suspeito.

Com ele, os policias encontraram 12 aparelhos smartphones de diversas marcas, uma carteira de couro com R$122 em dinheiro e um cartão, além de óculos e um crachá de acesso livre do cantor Wesley Safadão. No momento da prisão, cinco pessoas que foram vítimas do homem, reconheceram os aparelhos que foram roubados no Backstage.

Após a prisão, o suspeito e os materiais apreendidos foram encaminhados para a Central de Flagrantes onde ficaram à disposição da autoridade policial plantonista.

Em nota, a assessoria de imprensa do Festival Villa Mix lamenta o ocorrido e reforça que o evento conta com seguranças capacitados para atender à demanda, além do apoio da Polícia Militar e Polícia Civil.  E lembra que antes do evento é reforçado para o público, pelas redes sociais, os cuidados com a segurança durante os show.

A assessoria de imprensa do cantor Wesley Safadão disse que todos os crachás da equipe são devidamente identificados, com foto, número de documento e não possuem a palavra “Acesso Livre”, somente o cargo. Logo, o crachá encontrado não é da equipe, mas sim falsificado.

(maisgoias)