quarta, 21 de novembro de 2018

Gêmeos são presos em Montes Claros durante prova do Enem após tentativa de fraude

Gêmeos são presos em Montes Claros durante prova do Enem após tentativa de fraude
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

Gêmeos são presos em Montes Claros durante prova do Enem após tentativa de fraude

Foram presos em Montes Claros no início da tarde deste domingo (04/11), dois homens suspeitos de tentarem fraudar o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), no primeiro dia de provas.

De acordo com informações da Polícia Militar, os dois são irmãos gêmeos e foram pegos em flagrante na mesma sala logo no início da aplicação das provas. Os rapazes utilizavam pontos eletrônicos, aparelhos celulares, fones de ouvido e documentos de identidade falsos. O caso foi registrado na Escola Estadual Armênio Veloso, no Bairro de Lourdes.

Conforme o coordenador municipal do Enem em Montes Claros, Osmano de Sousa, os irmãos foram vistos em atitude suspeita dentro da sala de aula, por volta das 13h30.

Os aplicadores informaram à coordenação, que solicitou que os dois fossem revistados. Os gêmeos tinham nos bolsos telefones celulares, fones de ouvido e identidades falsas. Nos ouvidos eles utilizavam pontos eletrônicos.

O INEP não autorizou um representante a comentar sobre o assunto. Osmano disse que o fato trata-se de um caso isolado e não houve outros registros em nenhuma outra escola da cidade. Sousa garantiu ainda que todas as medidas cabíveis foram tomadas e a ocorrência não prejudicou os outros alunos que prestavam prova no colégio Armênio Veloso.

A Polícia Militar registrou boletim e os irmãos foram encaminhados para a Policia Federal no fim da tarde deste domingo. Não há informações sobre como o esquema de fraude eletrônica funcionaria e quem repassaria as respostas aos irmãos. O INEP informou que os dois envolvidos foram desclassificados do Enem.

Conforme a Polícia Federal, os irmãos responderão pelo crime previsto no artigo 311-A, inciso III do Código Penal (fraude em certame público), com pena de 1 a 4 anos; eles serão levados a uma unidade prisional.

Por: Verônica Alves