segunda, 15 de julho de 2019

Durante operação, PC prende dois homens, encontra drogas e recupera um veículo roubado

Durante operação, PC prende dois homens, encontra drogas e recupera um veículo roubado
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

Durante operação, PC prende dois homens, encontra drogas e recupera um veículo roubado

Agentes da Delegacia Estadual de Repressão a Furtos e Roubos de Veículos Automotores (DERFRVA) deflagraram na manhã desta quinta-feira (19) a Operação 157, para executar sete mandados de prisão preventiva e outros seis de busca e apreensão contra responsáveis por roubos, de carros e a estabelecimentos, na Grande Goiânia. Até o momento foram detidos Ramon Michael da Silva, 27, e Jorge Henrique Martins, cuja idade não foi revelada.

Na casa de um foragido, Alan Soares de Castro, também sem idade revelada, policiais encontraram dois quilos de maconha. As diligências, que ainda estão em andamento, tem participação de agentes do GT3 e do superintendente de Polícia Judiciária, delegado André Ganga.

Segundo o responsável pela operação, delegado Cleybio Januário Ferreira, os detidos são indivíduos perigosos, que – ao que tudo indica – viviam da prática de crimes, embora atuassem separadamente.

“Atuam com arma de fogo, sempre mediante violência. No caso de Ramon, confirmamos o envolvimento dele em dois roubos a veículo, um deles contra um motorista do aplicativo Uber, em dezembro de 2017”. Em uma tentativa anterior de prender Ramon, policiais encontraram em sua casa munições de calibre restrito como de pistola, 9mm, e de fuzil, 556.

Jorge, por sua vez, realizou um roubo a um estabelecimento de locação de móveis para festas, onde fez reféns e saiu com dois veículos e objetos pessoais. Na oportunidade, ele teve ajuda do comparsa Douglas da Silva Nunes, que está foragido.

Na casa do mencionado cúmplice, foi encontrado um veículo Fox de cor branca roubado no sábado (14). O carro já foi devolvido ao proprietário. Segundo Cleybio, este é um indicativo de que este continua praticando crimes desde o ano passado.

“Eles serão interrogados e responderão por todos esses crimes, com possibilidade de ficarem reclusos por até 13 anos. No entanto, as investigações continuam para comprovar a participação destes e de outras pessoas em crimes semelhantes. Também estamos recebendo vítimas, as quais devem auxiliar nesse processo”.

A expectativa, segundo o delegado é de que possam prender os outros cinco indivíduos ainda nesta quinta. “Estamos realizando diligências. Alguns não foram encontrados nos locais, mas iremos persistir. Sempre há a possibilidade deles se entregarem aqui na delegacia também”. Após os interrogatórios, os detidos serão encaminhados ao Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia”.

(maisgoias)