segunda, 19 de novembro de 2018

Dois homens são presos PM fecha laboratório de drogas, em Aparecida de Goiânia

Dois homens são presos PM fecha laboratório de drogas, em Aparecida de Goiânia
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

Dois homens são presos PM fecha laboratório de drogas, em Aparecida de Goiânia

Dois homens foram presos na manhã desta segunda-feira (05/11), suspeitos de praticar crimes de associação criminosa e tráfico de drogas, em Aparecida de Goiânia. Segundo a Polícia Militar (PM) um dos traficantes foi identificado como líder de uma organização criminosa e era foragido da polícia. A associação era responsável por fabricar e vender drogas para outros estados brasileiros.

De acordo com a PM, uma equipe de Rondas Ostensivas Táticas Metropolitanas (Rotam) avistou um indivíduo em atitude suspeita no município de Senador Canedo e decidiu abordá-lo. O homem foi identificado como Vinicius do Vale Rocha, de 27 anos, conhecido pelo apelido “Vini”. Após abordagem, os policiais constataram que havia um mandado de prisão contra Vinícius pelo crime de roubo. Segundo o relato policial, Vinicius tem passagens pelos crimes de homicídio, tráfico de drogas, associação para o tráfico, roubo, porte de arma de uso restrito, adulteração de veículo e desobediência.

Segundo a corporação, o suspeito contou aos policiais que era proprietário de um laboratório para produção e refino de cocaína, no Jardim Helvécia, em Aparecida de Goiânia. Quando os policiais chegaram ao local, teriam encontrado Fernando Vieira Gomes dos Santos, cunhado de Vinicius. Fernando participaria diretamente da comercialização da droga produzida.

No local a PM encontrou uma espingarda calibre 12, uma pistola calibre 9 milímetros com kit rajada, 12 kg de pasta base de cocaína, insumos para refino de droga, maquinário para produção de cocaína e dois veículos utilizados no tráfico.

Os suspeitos, os veículos e o material apreendido foram apresentados à equipes da Polícia Civil na Central de Flagrantes para darem início aos procedimentos legais.

Por: Mais Goiás

Foto: Polícia Militar/Divulgação