segunda, 27 de maio de 2019

CORF deflagra operação que reprime agiotagem no DF

CORF deflagra operação que reprime agiotagem no DF
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

CORF deflagra operação que reprime agiotagem no DF

A Polícia Civil do DF — por meio da Coordenação de Repressão aos Crimes Contra o Consumidor, a Propriedade Imaterial e a Fraudes (CORF) — deflagrou, nesta quarta-feira (30), a Operação *Bacrim 3.

Durante a ação, os policiais cumpriram seis mandados de busca e apreensão nas cidades de Samambaia, Taguatinga, Riacho Fundo, Brazlândia e Guará no Distrito Federal. A ação teve o objetivo de coletar provas dos crimes de usura e associação criminosa praticados por 22 indiciados (21 colombianos e uma brasileira). Os investigados eram divididos em pequenos grupos (de três ou quatro pessoas), cada um deles, com um líder.

O bando, que emprestava dinheiro a pequenos comerciantes e cobravam juros de 1% ao dia, utilizava nomes falsos. De acordo com o delegado Wilson Peres, os acusados, com o objetivo de dificultar as investigações, também forneciam endereços falsos. “Os envolvidos tinham vários endereços, inclusive em diversos estados da federação”, afirmou.

Os policiais apreenderam cerca de R$ 20 mil, motos, celulares, documentos, cartões de movimentação financeira e um veículo. Desde 2014 a CORF vem investigando colombianos que praticam agiotagem no Distrito Federal. Essa é a terceira fase da Operação, que já foi deflagrada há quatro anos. O nome Bacrim advém do termo que designa organização criminosa em espanhol que, na Colômbia, chamam de banda criminal.

(PC-DF)