sexta, 15 de novembro de 2019

Preso grupo suspeito de comandar tráfico de drogas e execuções na região da Vila Canaã

Preso grupo suspeito de comandar tráfico de drogas e execuções na região da Vila Canaã
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

Preso grupo suspeito de comandar tráfico de drogas e execuções na região da Vila Canaã

 De acordo com a polícia, de dentro da Penitenciária Coronel Odenir Guimarães (POG), em Aparecida de Goiânia, um prisioneiro organizava o tráfico de drogas, e comandava o assassinado de rivais nas ruas da capital. Ele e mais sete pessoas, sendo elas a mãe, o irmão, e uma cunhada, foram presos e autuados por tráfico de drogas, associação para o tráfico, posse ilegal de arma de fogo e munições de uso restrito, e lavagem de dinheiro.

 Líder em Goiás de uma das células da facção criminosa carioca Comando Vermelho, Jaeldson Alves de Souza, o “duque”, segundo investigações que duraram seis meses, era o responsável pela venda de drogas e assassinatos cometidos na região da Vila Canaã. “O duque está no mundo do crime há pelo menos 10 anos, começou vendendo peças de veículos roubados na Vila Canaã, mas em 2015, após ser preso e condenado depois de atirar na cabeça de um agente da Secretaria Municipal de Trânsito, logo virou gerente de outros dois líderes do Comando Vermelho que estavam presos na POG, e como conhecia bem aquela região, dominou, e passou a dar ordens tanto para o tráfico de drogas, quanto para as execuções”, relatou o delegado Thiago Martimiano, chefe do Grupo Anti Seqüestro (GAS), da Deic.

 Mãe de Jaeldson, Elza Pires de Oliveira, ainda segundo o delegado, era a responsável pela lavagem do dinheiro da quadrilha, e movimentava mais de R$ 200 mil por mês em suas contas pessoais. “Ela morava em uma fazenda de alto padrão, e também possuía uma casa, e uma loja de materiais de construções no Município de Fazenda Nova, além de estar construindo duas grandes residências aqui em Goiânia”, complementou Martimiano.

 Além dela, foram presos Daniel Alves de Souza, o “perninha”, que é irmão de Jaeldson, sua esposa Rafaela Campos de Moraes, Ênio Cuelho de Almeida, Raylon Freitas Rio, Pamela Cristina Braga, e Marcelino Coelho da Costa Neto, que guardava em casa três carregadores de fuzis com capacidade para 300 munições cada, uma pistola de uso restrito, um kit rajada para pistola, e mais de 200 munições de diversos calibres.

 Além de autuar novamente Jaeldson, o chefe do GAS da Deic disse que irá pedir, junto ao Poder Judiciário, que ele seja colocado em uma cela isolada no Núcleo de Custódia, que é o presídio de segurança máxima, do Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia, e submetido ao Regime Disciplinar Diferenciado (RDD).

Da Redação

 Confira as principais notícias do Jornal Gazeta do Estado, jornal impresso com circulação nos Estados de Goiás, Tocantins e Distrito Federal. Publicação de Edital de Protesto, Edital de Intimação, Edital de Notificação, Edital de Desmembramento, Edital de Retificação, Edital de Comunicação, Edital de Licitação, Edital de Pregão, Edital de Proclamas, Balanço e notícias de Goiás, Tocantins e Distrito Federal. O Jornal Gazeta do Estado possui Central de Distribuição em Goiânia, Brasília e Palmas. Acesse nosso site:

http://gazetadoestado.com.br